Jornalista Aurimar Lima Ganha Premio Paulo Queiroz FIERO de Web Jornalisno

Escrito por
Atualizado: setembro 20, 2017

A matéria  “As Pontes de Concreto que elevam a história de Rondônia” postada no Jornal eletrônico  ORondoniense em junho deste ano de autoria da Jornalista Aurimar Lima  foi a grande vencedora na categoria Web Jornalismo  no premio Paulo Queiroz de Jornalismo patrocinado pela  FIERO (Federação das Industrias do Estado de Rondônia). A premiação aconteceu na noite de segunda feira (19.09) no Maisson Madeira na Capital. A Matéria   mostra um ciclo de desenvolvimento na construção civil pesada que materializou o que parecia impossível para os moradores da década de 70. Relatos do engenheiro Eduardo Barbosa, sócio da empresa rondoniense TROL, e do governo de Rondônia demonstram a evolução de um novo ciclo econômico e de pessoas que acreditam no potencial da região.

Aurimar Lima elogiou a iniciativa da Fiero na figura do jornalista Carlos Araújo que sempre incentivou, através da assessoria de imprensa, a valorização do profissional. “Tenho como linha de pensamento a frase bíblica “Com o suor do seu rosto comeras o seu pão”, isso serve para identificar o quanto vale a pena realizar um trabalho ético e compromissado com o bem estar social” – disse.

Na matéria a jornalista destacou a visão da Fiero, do governo e do empresariado para o desenvolvimento econômico do Estado, tendo como diretriz que é a melhoria da qualidade de vida do cidadão rondoniense e a construção de oportunidades no mercado de trabalho. Oportuno em tempos pós-modernos onde a sociedade anda desiludida com os modos de produção. A matéria postada pelo Jornal Eletrônico ORondoniense tem uma missão: valorizar nossa terra e nosso povo.

A Jornalista Aurimar Lima, gentilmente via telefone, conversou com a reportagem da Folha Rondoniense

Folha Rondoniense – Fale um pouco de sua carreira:

Aurimar Lima – Estou na profissão há 24 anos, antes de chegar aqui as faculdades de comunicação, nossos cursos eram feitos através de instituições, inclusive do sistema “S” e Federação nacional dos Jornalistas.  Fui convidada por uma veterena (in memorian) a quem presto minha homenagem, Nara Vargas, fui orientada e estimulada pelo nobre colega Paulo Queiroz , a quem devo minha formação contínua, e aceita pelos saudosos dinossauros da comunicação de Rondônia, década de 90 quando chegar ao jornalismo era sinônimo de ser bem recebida e orientada por figuras emblemáticas e intelectuais.

Na televisão o que marcou minha experiência foram as matérias policiais, mas o destaque maior foi a cobertura jornalística do Movimento  Camponês de Corumbiara, um conflito de terra que mais parecia uma guerrilha entre militares e sem terras. De um lado perdi um jovem aluno militar no massacre de Corumbiara, do outro estive na mata fechada constatando a vida injusta dos sem terra. Dois lados , duas realidades tristes.

Fiquei em assessoria de imprensa politica até aceitar o novo desafio para montar uma redação de Web Site e uso Marketing Digital no jornalismo. Hoje faço parte da equipe jornalística do ORondoniesne e o prêmio e seleção da matéria é fundamental para divulgação de uma linha editorial que procura influenciar a sociedade para um comportamento, mentalidade, construtivista da intelectualidade e assim a participação do cidadão na vida politica de Rondônia.

Folha Rondoniense – Qual a importância deste prêmio:

O prêmio Paulo Queiroz de Jornalismo tem dois significados que se unem formando um todo. Um é o resgate da valorização da produção jornalística com foco no potencial de um povo e conseqüentemente a divulgação de novas oportunidades. Outro é estimulo ao empresariado que aposta em Rondônia e abre portas para a sua comunidade. É a certeza da lei do retorno, voltará em benefícios físicos e subjetivos.

Da Redação Folha

Comentar

Print Friendly, PDF & Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *